Como anotar referências e mantê-las úteis

Flicker credit: Moleskine Book 6 Page 27 by Steve Loya

Autor: Adrian Sgarbi. Tempo estimado de leitura: 4',56''

Pesquisadores sabem que anotar textos é importante. Anotando textos é que revelamos os seus diversos níveis de profundidade. Mas apenas anotar não é o suficiente. Um pesquisador deve ser capaz de encontrar os textos anotados; semanas, meses, anos depois, sem qualquer dificuldade. Isso é tão importante quanto anotá-los.

*   *   * 

Como anotar

Anotar referências não é uma atividade arbitrária. Simplesmente começar a ler e riscar tudo o que se lê sem qualquer critério não é anotar, mas sujar o texto. Portanto, uma anotação deve ter um objetivo claro e ser consistente ao longo do texto. Para isso, você precisa de uma estratégia de anotação.

Sabe-se que, quando se anota um texto, deve-se estar atento, ao menos, aos seguintes cinco aspectos:

  • Dados completos de citação. Portanto, nome do autor, título, editora, local, ano, ISSN ou ISBN.
  • Objetivo do texto. Razão pela qual o texto foi escrito.
  • Abordagem. Trata-se de um recorte de um problema mais amplo? Quais são os limites do trabalho? Qual o contexto?
  • Definições. Termos que oferecem precisão ao discurso do texto.
  • Teses centrais. Pontos de partida e conclusões que podem ser encontrados no texto.

Para pôr em evidência todos esses aspectos, até mais ou menos o ano de 1996, eu usava exclusivamente o destaque monocolor. Ele consistia na marcação das partes relevantes do texto com alguma cor, em geral, amarela. Semanas depois, eu tinha certeza de que a passagem destacada era importante; o problema é que eu não sabia para quê. Daí passei a cores distintas ou traçados distintos para cada detalhe seu. O resultado é que o texto ficava parecido com um quadro de Kandinsky.

Foi no início do meu curso de doutoramento que abandonei por completo esse sistema e passei a usar siglas, comentários laterais e voltei ao destaque monocolor.

Para objetivos passei a usar a sigla (obj); abordagem (abd); definições (df); e para tese, (t). Nos comentários laterais, estabelecia relações com outros textos que havia lido, escrevia críticas e registrava os meus insights e dúvidas. Sigo com esses critérios até hoje.

Como anoto em meu computador, os comentários ficam em caixas de comentário.1 Isso atrai a minha atenção imediata quando estou a rever as minhas anotações. Destaques em amarelo agora marcam as partes que merecem citação ou que estão relacionadas a algum comentário. Simples e eficiente.

Construindo mapas

Enquanto leio e anoto o texto, também elaboro um mapa. Há inúmeras vantagens nisso. Destaco agora duas.

  • Poder identificar o que está no texto. Ter um mapa à disposição me permite em poucos segundos identificar do que trata o texto correspondente, isso meses ou anos depois, o que é crucial para um descarte rápido.
  • Saber o que eu devo estudar. Olhando o mapa, tenho como visualizar o que está pouco claro para mim ou que eu não me lembro mais. Isso é perfeito para retomar um tema que agora é importante para a pesquisa que desenvolvo.

Aqui um exemplo de um mapa que elaborei em 2007 e que continua sendo muito útil em alguns dos meus cursos. 

Lidando com pdf's

Como hoje em dia mais ou menos 90% do material que anoto está em pdf, tenho meu aplicativo favorito de anotação. Seu nome é Skim.2

Skim é um aplicativo gratuito para MAC. Umas das vantagens de Skim é que ele permite exportar as notas e partes destacadas para distintos formatos. Por isso é de boa prática incluir o número da página em cada parte destacada, de maneira que todos os dados necessários estarão no texto, inclusive a página da passagem a ser citada.

Anotado o texto, o exporto para .rtf e esse novo documento recebe a mesma designação do material anotado.

A importância de ser em formato .rtf é que, nesse formato, é possível reescrever, acrescentar, apagar passagens, copiar e colar as anotações em qualquer lugar ou processador de texto. Aliás, exatamente por não haver problema em editar o documento, antes de todas as notas incluo a referência completa do texto anotado. Assim, tudo está sempre à mão quando escrevo.

O que fazer para encontrar o texto anotado

Para encontrar facilmente um texto, ele deve ser gravado com um nome que seja significativo para você não apenas hoje, mas também daqui a muitos anos.

Para torná-lo significativo, supondo que o texto anotado é "Ideology and Discourse" de Teun van Dijk, grave o texto do seguinte modo: AN-Ideology and Discourse-Teun van Dijk. Onde AN significa que é um documento anotado. Uso o mesmo registro com os mapas que elaboro, apenas substituindo AN por MP.

A simplicidade dessa marcação permitirá que você encontre o texto seja usando algum instrumento de busca disponível em seu computador, seja pela visualização de pasta.

Onde colocar o texto anotado

Finalmente, transfiro o documento anotado, o mapa e o material original para uma pasta do aplicativo Evernote. No Evernote, repito o mesmo critério de designação anterior e, como etiqueta, incluo o ano em que foi anotado.

Dadas as próprias características do aplicativo, o documento estará em uma nuvem e se manterá sincronizado em qualquer equipamento.3 Em resumo, acessível onde quer que eu esteja. Perfeito.

Além disso, quando eu busco um texto, Evernote é capaz de sugerir materiais relacionados dentro do seu banco de dados.4 Assim, quando começo uma pesquisa, eu "pergunto" ao Evernote o que ele tem para mim. Faço isso colocando uma palavra-chave em seu sistema de busca.

Como saber se o texto é útil

Um dos principais problemas depois que anotamos um texto é saber, sem gastar muito tempo com isso, se ele é útil; seja meses ou anos depois de anotado. Essa é uma das razões pelas quais, como destaquei anteriormente, que uso mapas mentais. Apenas olhando o mapa agora sei se devo reler o texto ou se ele não é interessante para o que eu estou fazendo. Mas há outra boa razão para isso. Comparando mapas, vejo com facilidade eventuais relações entre os textos que seleciono. Em resumo, os mapas me poupam muito tempo.

Última dica. Crie um sistema que seja significativo para você. Mas não mude toda vez a sua marcação ou critério de anotação. Lembre-se de que você não está anotando o texto apenas para consultá-lo agora, mas também para depois. Fazendo isso, você poupará tempo precioso no futuro e trabalhará de modo mais eficiente.


  1. Essa caixa de comentário é padrão no aplicativo que uso, Skim.
  2. Disponível para MAC. Para Windows, um bom aplicativo é PDF-XChange Viewer.
  3. Isso vale para MAC e Windows como também para iPhone, iPad e Android.
  4. Inclusive mapas e outros textos anotados.